Feliciano López alcança “marca redonda” inédita na história dos torneios do Grand Slam

Aos 37 anos, Feliciano López vive uma das melhores fases da carreira e esta segunda-feira alcançou uma marca inédita e verdadeiramente notável no que aos torneios do Grand Slam diz respeito.

Ao entrar em court para defrontar Marcos Giron, o recém campeão — em singulares e em pares — do ATP 500 do Queen’s Club tornou-se no primeiro tenista da história a competir em 70 quadros principais consecutivos de torneios do Grand Slam.

Nascido em Toledo, o jogador espanhol iniciou a série em Roland Garros 2002 e desde aí nunca mais falhou uma edição de um “Major”. Esta marca inédita acontece um ano depois de López ter superado o recorde de Roger Federer, que nesta edição de Wimbledon vê a sua marca ser igualada por um outro tenista espanhol — Fernando Verdasco, que participa no seu 65.º Grand Slam consecutivo.

No entanto, o helvético ainda lidera no que a mais participações em torneios do Grand Slam diz respeito, sendo Wimbledon o seu 77.º evento contra 71 do espanhol, que aqui ultrapassa Fabrice Santoro (foi o primeiro da história a competir em 70 quadros principais).

No circuito feminino, a melhor marca da história pertence à japonesa Ai Sugiyama (62), sendo Francesca Schiavone (61) a outra jogadora a conseguir superar as seis dezenas de participações consecutivas. Entre as séries no ativo, a maior pertence a Alizé Cornet (51), seguida de Anastasia Pavlyuchenkova (46) e Julia Goerges (45) — assumindo que todas elas conseguirão ir a jogo em Wimbledon.

Mais participações consecutivas em torneios do Grand Slam:

70 – Feliciano López*
65 – Roger Federer, Fernando Verdasco*
62 – Ai Sugiyama
61 – Francesca Schiavone
57 – Andreas Seppi*
56 – Wayne Ferreira, Jelena Jankovic
54 – Stefan Edberg, Nathalie Dechy, Elena Likhovtseva
52 – Tomas Berdych, Patty Schnyder
51 – Novak Djokovic, Alizé Cornet*
50 – Stan Wawrinka, David Ferrer, Guillermo Garcia-Lopez

*séries em atividade

Total
8
Shares
Total
8
Share