Jerusalém: Gonçalo Oliveira cai às mãos do carrasco de Frederico Silva

Gonçalo Oliveira
Fotografia: Fernando Correia/Lisboa Belém Open

Depois de Frederico Silva, também Gonçalo Oliveira foi a mais recente “vítima” da “ira” de Dimitar Kuzmanov, que derrotou pelo segundo dia consecutivo um atleta português rumo aos oitavos de final do Challenger de Jerusalém.

A defender o estatuto de sexto pré-designado daquela que representa a primeira edição do evento israelita que se joga sobre piso rápido, Oliveira, atual número 254 mundial e isento de disputar a primeira ronda por ser um dos 16 cabeças de série, não foi capaz de confirmar o teórico favoritismo diante de Kuzmanov, que está fixado na presente semana no 330.º lugar da tabela individual, abandonando a prova por intermédio dos parciais de 7-6(4) e 6-2.

Já arredado igualmente da vertente de pares, o filho e pupilo de Abílio Oliveira despede-se então prematuramente de Jerusalém e deverá agora descansar na próxima semana antes de regressar à competição daqui a cerca de 15 dias para a disputa do Challenger de Almaty, no Cazaquistão.

Avatar
Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.