Cantanhede Ladies Open tem 10 jogadoras portuguesas no quadro principal de singulares

Francisca Jorge Fed Cup Raquetc
Fotografia: Fernando Correia/FPT

A 10.ª edição do Cantanhede Ladies Open arrancou esta segunda-feira, com os encontros da fase de qualificação, e no final da jornada ficou a saber-se que no quadro principal de singulares vão estar 10 jogadoras “da casa”.

A bicampeã nacional absoluta, Francisca Jorge, é a mais cotada das jogadoras portuguesas em ação e tem a seu cargo o estatuto de segunda cabeça de série.

Para além da vimaranense, também Sara Lança (quinta), Ana Filipa Santos (sexta) e Inês Teixeira (sétima) fazem parte da lista de pré-designadas, sendo que a elas na lista de tenistas com entrada direta se junta ainda a vice-campeã nacional absoluta, Maria Inês Fonte.

Mariana Campino conseguiu ser bem sucedida na fase de qualificação e os wild cards foram entregues a Madalena Andrade, Joana Baptista, Inês Oliveira e Carolina Likhatcheva, que vai medir forças com Francisca Jorge — estando por isso garantida a presença de pelo menos uma jogadora lusa nos oitavos de final.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."