Roberto Carballes Baena, o c̶o̶n̶v̶i̶d̶a̶d̶o̶ campeão de luxo do Lisboa Belém Open

Fotografia: Beatriz Ruivo/Lisboa Belém Open

LISBOARoberto Carballes Baena é o campeão de singulares da terceira edição do Lisboa Belém Open. Aos 26 anos, o tenista espanhol aproveitou da melhor forma o convite que lhe foi entregue pela organização para fechar com chave de ouro a semana, conquistando o sétimo título da carreira no circuito Challenger ATP.

Atual número 86 do mundo, o jogador natural de Tenerife agarrou-se com unhas e dentes a uma final que parecia perdida para derrotar Facundo Bagnis (144.º) por 2-6, 7-6(5) e 6-1 quando estavam decorridas 2h22 de encontro. Foi a terceira vez em três edições que a final de singulares do Challenger lisboeta foi decidida numa terceira e decisiva partida.

Tal como no encontro inaugural, também na final deste domingo Carballes Baena foi obrigado a recuperar da desvantagem de um set para ficar com o triunfo. Apesar de ser o claro favorito, o sexto melhor jogador espanhol da atualidade não conseguiu entrar bem no encontro e encontrou um Bagnis muito sólido, que com o decorrer do parcial inaugural conseguiu soltar o braço e ganhar um à vontade que parecia suficiente para agarrar a vitória.

Mas como um verdadeiro espanhol, Roberto Carballes Baena não deu o encontro por perdido e foi à luta, aproveitando a oportunidade que criou ao sétimo jogo do segundo set para iniciar a reviravolta. O argentino, que se revelou psicologicamente mais débil nos momentos de maior expressão, ainda conseguiu encontrar forças para fazer o 6-5 com o serviço depois de salvar três break points, e no tie-break ainda recuperou de um 1-4 para chegar ao 5-5, mas uma vez perdida a segunda partida deixou de reunir argumentos suficientemente fortes para fazer frente a um adversário revigorado.

Uma vez igualado o confronto, foi apenas uma questão de tempo até Roberto Carballes Baena poder celebrar a vitória, com o tenista espanhol a aproveitar as duas oportunidades de break de que dispôs (ao segundo e ao sexto jogos) para consumar a reviravolta.

Esta é a sétima vez que Roberto Carballes Baena conquista um torneio do ATP Challenger Tour, a segunda este ano — já tinha feito a festa em casa, no evento de Múrcia, que ditou o adeus do compatriota Nicolás Almagro aos courts.

E este foi mesmo um fim de semana feliz para o jogador do país vizinho, que com o título assegura a subida de 12 lugares (vai para o 74.º posto, ficando a apenas dois degraus da melhor classificação da carreira) e antes já tinha recebido a boa notícia de conseguir entrar diretamente no quadro principal de Roland Garros.

Já Facundo Bagnis, que perdeu pela segunda semana consecutiva uma final em solo português — no último domingo foi vice-campeão do Braga Open, que consagrou João Domingues como campeão —, terá de ser rápido a fazer as malas, uma vez que participa na fase de qualificação do Grand Slam francês e, se tiver azar, terá de entrar em ação já na segunda-feira (a organização divide a primeira ronda em dois dias, escolhendo uma das metades do quadro para cada uma das primeiras jornadas).

Campeões de singulares do Lisboa Belém Open:

  • 2017: Oscar Otte (215.º): 6-4, 1-6 e 6-3 vs. Taro Daniel (93.º)
  • 2018: Tommy Robredo (227.º): 3-6, 6-3 e 6-2 vs. Cristian Garín (211.º)
  • 2019: Roberto Carballes Baena (86.º): 2-6, 7-6(5) e 6-1 vs. Facundo Bagnis (144.º)

Última atualização às 14h27.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."