Primeira meia-final do Lisboa Belém Open vai ser discutida em castelhano

Fotografia: Beatriz Ruivo/Lisboa Belém Open

LISBOA — De um lado Roberto Carballes Baena, do outro Pedro Martinez. Um nasceu em Tenerife, o outro em Alzira e este sábado vão estar frente a frente pela quarta vez na história do circuito profissional. Em jogo está um lugar na final de singulares da terceira edição do Lisboa Belém Open.

Convidado de luxo da organização, Roberto Carballes Baena foi o primeiro a carimbar o apuramento para as meias-finais do Challenger lisboeta. O número 86 do ranking mundial viveu uma manhã descontraída no CIF — Club Internacional de Foot-Ball, despendendo apenas três jogos no encontro frente ao francês Elliot Benchetrit (234.º), que venceu por 6-3 e 6-0.

Depois, seguiu-se um encontro bem mais animado — e equilibrado — no Estádio CIF. Quem partia como favorito era Guido Andreozzi, o terceiro cabeça de série que chegou a estar perto da derrota no encontro de estreia (começou por ganhar facilmente o primeiro set mas viu Gastão Elias recuperar de forma exemplar para ganhar vantagem no marcador e, sobretudo, psicologicamente até se lesionar na perna).

Mas Pedro Martinez, que apesar da tenra idade (tem 22 anos) já conta com um palmarés recheado (tem 19 títulos de pares e nove em singulares), nunca se deu por vencido e num encontro com condições muito difíceis revelou-se mais ágil na arte de sobreviver às fortes rajadas de vento que resultaram em 14 quebras de serviço, vencendo por 4-6, 6-2 e 6-3 ao fim de 2h32 de encontro.

A meia-final deste domingo será o quarto encontro da história entre Carballes Baena (86.º) e Martinez (143.º), com o mais cotado dos dois jogadores a liderar o frente a frente por claros 3-0. Todos os duelos foram disputados em terra batida e em solo espanhol, o mais recente dos quais no ATP 500 de Barcelona, já em 2019.

A segunda e última meia-final do Challenger de Lisboa ainda não tem o elenco definido. Já se sabe que um dos protagonistas será Lorenzo Giustino, que colocou um ponto final na série de 13 vitórias consecutivas de Sandro Ehrat em Portugal (ao vencer o suíço por 7-5, 3-6 e 6-2); o segundo e último sairá do ultimo duelo de singulares da jornada, que coloca frente a frente Mario Vilella Martinez e Facundo Bagnis.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."