Cabral e Falcão vencem duelo português rumo aos quartos de final do Lisboa Belém Open

Fotografia: Beatriz Ruivo/Lisboa Belém Open

LISBOA — Um dia depois de Fred Gil e Bernardo Saraiva terem avançado aos quartos de final do quadro principal de pares, foi a vez de Francisco Cabral e Gonçalo Falcão fazerem o mesmo no Lisboa Belém Open.

A jogarem lado a lado pela sétima vez, Cabral e Falcão levaram a melhor num duelo 100% português frente a Tiago Cação e Luís Faria quando estavam decorridas apenas duas partidas, parciais de 6-1 e 7-5.

À semelhança dos adversários, os dois jogadores tinham sido convidados pela organização do Challenger ATP lisboeta e souberam aproveitar a experiência que já têm como dupla (destacam-se as meias-finais na Beloura e a final em Idanha-a-Nova, em 2017) para avançarem aos quartos de final.

É a primeira vez que o jovem portuense de 22 anos atinge os quartos de final de um torneio do circuito Challenger, enquanto o cascalense de 31 o faz pela terceira vez — Falcão foi semifinalista do torneio de San Sebastian, em 2011, e quartofinalista deste Lisboa Belém Open, há um ano.

Os próximos adversários de Francisco Cabral e Gonçalo Falcão sairão do encontro marcado para a tarde desta quarta-feira entre Philipp Oswald/Filip Polasek (quartos cabeças de série) e Nathaniel Lammons/Max Schnur.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."