Lisboa Belém Open. Frederico Silva junta-se a Tiago Cação e Gastão Elias na segunda ronda

Fotografia: Beatriz Ruivo/Lisboa Belém Open

LISBOA — Uma semana depois de ter ultrapassado a primeira ronda do Braga Open, Frederico Silva repetiu a proeza no Lisboa Belém Open, o Challenger ATP que se realiza no CIF — Club Internacional de Foot-Ball, em Lisboa, pelo terceiro ano consecutivo.

Com o experiente Steven Diez como adversário, o jogador das Caldas da Rainha conseguiu resistir a uma batalha com várias investidas e agarrar a vitória em dois parciais, por 7-6(3) e 6-4 quando estavam decorridos 116 minutos de encontro.

Na jornada anterior, o tenista canadiano já tinha estado frente a frente com um tenista português — derrotou Luís Faria para chegar ao quadro principal — e esta terça-feira procurava a segunda vitória, mas Frederico Silva conseguiu colocar-lhe um travão com um sentido de oportunidade apurado.

No primeiro set, depois de várias trocas de breaks (foram três para cada lado), aproveitou o primeiro set point de que dispôs para se adiantar no marcador ao cabo de 71 minutos; já no segundo, subiu o nível da pancada de serviço e depois de dispôr de dois break points logo no jogo inaugural conseguiu fazer a tão desejada quebra ao sétimo jogo, agarrando aí a oportunidade necessária para ficar com a vitória.

Com a passagem à segunda ronda, Frederico Silva (que esta semana é o 326.º classificado no ranking ATP) garante mais três pontos e marca encontro com o espanhol Pedro Martinez, sétimo cabeça de série.

O pupilo de Pedro Felner é o terceiro português a chegar à segunda ronda do quadro principal de singulares do Lisboa Belém Open, depois de Tiago Cação Gastão Elias (que entretanto regressam à ação já esta terça-feira) o terem feito na jornada inaugural.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."