João Sousa termina grande semana em Madrid com derrota nas meias-finais de pares

Fotografia: Fotojump/Rio Open

Chegou ao fim a tremenda prestação de João Sousa no Masters 1000 de Madrid, com o número um nacional a ceder nas meias-finais da variante de pares de um dos maiores torneios do mundo jogados sobre terra batida.

Vindo de três vitórias de excelente nível (nomeadamente as últimas duas, contra os oitavos e segundos pré-designados), Sousa e o argentino Guido Pella procuravam a sua primeira final enquanto equipa e logo na Caja Mágica mas acabaram por esbarrar no austríaco Dominic Thiem e no argentino Diego Schwartzman, dois parceiros recentes do pupilo de Frederico Marques, através dos parciais de 6-3 e 6-2, em 57 minutos de embate.

Num encontro sem grande história, o par formado por Thiem e Schwartzman acabou por se revelar, acima de tudo, letal: com um break madrugador em cada set (no segundo parcial, ainda houve lugar a mais um), o austríaco e o argentino souberam manter o controlo da partida por intermédio dos seus serviços e não permitiram qualquer janela de oportunidade que abrisse uma hipótese de recuperação a João Sousa e Guido Pella.

Terminada mais uma grande campanha nesta vertente num evento deste gabarito, o ‘Conquistador’ parte agora para Roma, onde foi vice-campeão de pares no ano passado, com a certeza de que entrará pela primeira vez na carreira no top-25 mundial de pares na próxima segunda-feira.

Avatar
Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.