Um dia depois, a mesma programação: Silva e Domingues à procura dos “quartos” em Braga

Fotografia: Margarida Moura/Federação Portuguesa de Ténis

BRAGA — Esta quinta-feira o mau tempo não o permitiu mas tudo indica que na jornada de sexta-feira as condições meteorológicas sejam significativamente melhores e Frederico Silva e João Domingues possam voltar à ação. Em jogo está um lugar nos quartos de final de singulares do Braga Open, o maior torneio de ténis organizado no Norte do país.

Frederico Silva será o primeiro jogador da casa a entrar em ação. O tenista das Caldas da Rainha tem encontro marcado com o espanhol Bernabe Zapata Miralles (246.º ATP) às 13h, em pleno court central.

Depois, não antes das 15h e no mesmo “palco”, será a vez de João Domingues ir a jogo. O jogador de Oliveira de Azeméis defende o estatuto de 13.º cabeça de série e mede forças com João Menezes, do Brasil.

Ambos os encontros serão transmitidos em direto pela Sport TV 3. O início da jornada está marcado para as 11h devido à chuva ainda prevista para a madrugada, que fará com que os campos do Clube de Ténis de Braga precisem de mais alguns minutos ao sol até ficarem prontos.

Para sexta-feira estão marcados os restantes encontros dos oitavos de final de singulares, uma vez que devido à chuva sentida esta quinta-feira apenas os encontros de pares foram disputados — e nos campos cobertos. As duplas Coppejans/Kolar (7-5, 1-6 e 10-8 vs. Lammons/Lawson, segundos pré-designados) e Koepfer/Safwat (1-6, 6-4 e 10-7 a Perez Sanz/Verbeek, quartos favoritos) já estão nos quartos de final, enquanto Cuevas/Karlovskiy e Martos Gornes/Roca Batalla concluíram os respetivos desafios da primeira ronda.

Ordem de jogos de sexta-feira, 10 de maio:

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."