João Sousa chega às meias-finais de pares no Masters de Madrid e entra no top 25

João Sousa continua a evoluir como jogador de pares e esta quinta-feira alcançou mais um resultado notável na variante, ao selar o apuramento para as meias-finais do Mutua Madrid Open, o ATP Masters 1000 que se joga na capital espanhola.

A disputar pela terceira vez na carreira — e segunda na temporada — os quartos de final do quadro principal de pares de um torneio da categoria, agora ao lado do argentino Guido Pella, o melhor tenista português de todos os tempos deu sequência à excelente vitória do dia anterior e superou os segundos cabeças de série, Lukasz Kubot e Marcelo Melo, por esclarecedores 6-2 e 6-2.

O brasileiro (número 7 da hierarquia de pares) e o polaco (quarto classificado) foram campeões de Wimbledon em 2017, o mesmo ano em que venceram este torneio de Madrid, e ainda finalistas do US Open em 2018, pelo que tal como a do dia anterior também esta vitória entra diretamente para o lote das melhores da carreira de João Sousa. Em janeiro, o português já tinha brilhado ao chegar pela primeira vez às meias-finais de um Grand Slam, na Austrália.

A presença nas meias-finais do maior torneio organizado em Espanha permite ao jogador natural de Guimarães melhorar ainda mais o máximo de carreira que já ia alcançar na próxima atualização, tendo agora garantida a estreia no top 25 de pares, com a chegada ao 24.º posto (ainda pode chegar ao 20.º, com o título).

A um passo da segunda final da carreira em torneios Masters 1000 (a primeira aconteceu em Roma, há menos de um ano, com o espanhol Pablo Carreño Busta), João Sousa ainda não sabe quem defrontará na etapa seguinte: se Oliver Marach/Mate Pavic, se Diego Schwartzman/Dominic Thiem, que disputam ainda esta quinta-feira esse encontro dos quartos de final.

Atualizado às 15h29.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."