Frederico Silva vence duelo português rumo à segunda ronda do Braga Open

Fotografia: Margarida Moura/Federação Portuguesa de Ténis

BRAGA – Estreia segura para Frederico Silva no quadro principal de singulares do Braga Open: a disputar o primeiro torneio das últimas quatro semanas, o jovem caldense inscreveu facilmente o nome na segunda eliminatória.

Inicialmente, o tenista português de 24 anos tinha estreia prevista contra Christian Harrison, mas o norte-americano desistiu e o sorteio ditou que o adversário seria Daniel Batista — que veio da fase de qualificação e por isso foi sorteado no quadro juntamente com o lucky loser Gonçalo Falcão, entretanto já derrotado.

Por isso, o encontro foi adiado para esta terça-feira e a verdade é que Frederico Silva reagiu muito bem, aplicando um “corretivo” — parciais de 6-1 e 6-0 — em apenas 53 minutos de um encontro sem história em que conseguiu salvar o único ponto de break que enfrentou (logo ao terceiro jogo).

Com esta vitória, que lhe permite regressar com o pé direito à competição depois de um mês de ausência (já não jogava desde que passou o qualifying rumo à segunda ronda do Challenger na academia de Patrick Mouratoglou), o jogador caldense torna-se no terceiro português a avançar para a segunda ronda e marca encontro com Bjorn Fratangelo. O norte-americano é o número 141 do mundo e com a desistência do ainda campeão em título Pedro Sousa ganhou direito ao estatuto de primeiro cabeça de série.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."