Desistência de Christian Harrison coloca Gonçalo Falcão no quadro principal em Braga

Fotografia: Margarida Moura/Federação Portuguesa de Ténis

BRAGA – O português Gonçalo Falcão vai jogar o quadro principal do Braga Open. O tenista natural de Cascais foi derrotado esta segunda-feira na fase de qualificação mas, derivado da desistência do norte-americano Christian Harrison, teve direito ao estatuto de lucky loser que lhe permite continuar em prova.

Assim, o atleta de 31 anos vai voltar ao court esta terça-feira para discutir o acesso à segunda ronda do torneio bracarense. Frente a frente com Falcão vai estar o espanhol Mario Vilella Martinez (256.º ATP), naquele que será o primeiro encontro do dia no Court 1 do Clube de Ténis de Braga.

Feitas as contas, Portugal terminará com um total de oito representantes no quadro principal de singulares do Braga Open 2019, sendo que desses três já foram eliminados — Luís Faria e Fred Gil na parte da manhã, Francisco Cabral no último encontro da jornada no court central.

No caso de existir mais alguma desistência de última hora, também Bernardo Saraiva terá direito à repescagem para o quadro principal, depois de ter sido derrotado pelo holandês Sem Verbeek (534.º ATP) no qualifying que, recorde-se, devido às novas regras do circuito é composto por apenas quatro jogadores.

Daniel Sousa
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade do Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.