Fognini: “Se no início da semana me dissessem que estaria aqui ia rir-me na vossa cara”

Foi a surpresa do dia, do torneio e até ao momento da ainda curta temporada de terra batida: Fabio Fognini eliminou Rafael Nadal nas meias-finais do ATP Masters 1000 de Monte Carlo para chegar à final mais importante da carreira e na conferência de imprensa que se seguiu ao triunfo não escondeu as emoções — e até a surpresa.

“Jogar contra o Rafa é sempre muito difícil. Houve vezes em que ganhei muito poucos jogos mas sabia que tinha ténis para o defrontar e para além disso não tinha nada a perder, especialmente por ser em terra batida”, começou por reconhecer o tenista italiano, que nunca tinha chegado à final de um torneio Masters 1000.

Apesar de não ter sido a primeira vitória de Fognini sobre Nadal — foi, aliás, a quarta; terceira em terra batida –, o resultado e sobretudo a campanha em Monte Carlo surpreendem-no. Afinal… Tinha um registo de 0-4 em encontros disputados no pó de tijolo esta época.

Se me dissessem no início da semana que me iam ver a jogar no domingo eu ia rir-me na vossa cara“, revelou. “Estive a perder por 6-4 e 4-1 com um ponto de break para o 5-1 [no encontro da primeira ronda frente a Andrey Rublev] que consegui salvar com um ás na linha…”

E agora… Tudo é possível. Antes de Fognini, também Dusan Lajovic (48.º do ranking mundial) tinha avançado para a final do primeiro grande torneio do ano a jogar-se em terra batida e esta será, acima de tudo, uma final entre velhos conhecidos que têm mais em comum do que se possa pensar, como revelou o próprio tenista italiano. “O Dusan é treinado pelo meu antigo treinador e também tem o meu antigo preparador físico. Rimo-nos disto no balneário.”

O encontro está marcado para as 13h30 de Portugal Continental e será transmitido na Sport TV.

Duarte Silva
Estudante do curso de Economia na Universidade do Minho. Jogador de ténis e padel federado. Colaborador Raquetc desde abril de 2019.