Portugal soma primeira vitória no Campeonato do Mundo de Ténis em Cadeira de Rodas e garante play-off

Portugal
Fotografia: Hugo Ribeiro

Portugal somou esta quarta-feira a primeira vitória na fase de grupos masculina da qualificação europeia para o Campeonato do Mundo de Equipas de Ténis em Cadeiras de Rodas, que pelo terceiro ano consecutivo acontece na Vilamoura Tennis & Padel Academy, no Algarve.

Um dia depois de ter perdido por 3-0 para a super-favorita Rússia, a seleção nacional conseguiu um importante triunfo sobre a Estónia para garantir o acesso ao play-off e evitar a última posição entre as equipas que jogam esta fase de qualificação.

O primeiro a vencer foi o atual vice-campeão nacional Carlos Leitão, que com os parciais de 6-3 e 6-4 levou a melhor sobre Mait Matas numa manhã marcada pelo vento demasiado forte. Seguiu-se o triunfo do tetracampeão nacional Jean-Paul Melo por 6-1 e 6-0 sobre Vijar Valliste, sendo que depois coube a João Sanona e Francisco Aguiar completarem o 3-0, com um 6-2 e 6-1 frente a Mait Matas e Urmo Voogla.

No final da jornada, o selecionador nacional Joaquim Nunes revelou que “importava saber até que ponto seríamos capazes de gerir a ansiedade (por sermos favoritos) e de concretizar essa vontade de ganhar em encontros fáceis. Mas foi relativamente acessível e ganhámos com alguma facilidade.”

Somada a primeira vitória na qualificação europeia para o Campeonato do Mundo, Portugal tem encontro marcado com a Eslováquia para a jornada desta quinta-feira, último dia destinado à fase de grupos.

No Grupo 1, Áustria e Hungria venceram os respetivos encontros, situação semelhante à de Grécia e Alemanha no Grupo 2. Já no Grupo 3, a Itália tem uma vitória e a Suíça já ganhou e perdeu um encontro.

No torneio feminino, em que Portugal não participa, no Grupo 1, Rússia e Dinamarca estão empatadas na frente, com uma vitória sem derrotas, enquanto no Grupo 2 o mesmo sucede com Itália e Turquia.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."