Matilde Jorge e Tomás Luís saem de solo argelino com troféus na bagagem

Matilde Jorge
Fotografia: Fernando Correia/FPT

Mais duas semanas em solo argelino, mais troféus para a comitiva lusa presente. Foram quinze dias de sucesso para o contingente luso presente em Argel, com Matilde Jorge e Tomás Luís a conquistarem títulos de pares no primeiro torneio e a saírem vice-campeões no segundo.

Começando pelo evento da última semana, a irmã mais nova de Francisca Jorge esteve em grande destaque: não só arrecadou a variante de pares (pela segunda vez na carreira, depois da edição do ano passado do Grade 5 de Vila do Conde) ao lado da suíça Leandra Vernocchi (vitória na final, por 6-2 e 6-3, contra as ucranianas Eva Prokopenko e Kateryna Rublevska), como também marcou presença na decisão de singulares (a segunda no circuito júnior internacional — venceu o torneio de Vila do Conde em agosto último).

Naquela que era a maior final da sua ainda curta carreira dado se tratar de uma prova de categoria Grade 4, a jovem vimaranense de apenas 14 anos, atual número 513 mundial do ranking de sub-18, esteve muito perto do triunfo mas acabou por cair num encontro extremamente equilibrado, resolvido com os parciais de 6-4, 0-6 e 7-5, diante da italiana Beatrice Ricci (534.ª).

Já Tomás Luís, que na variante de singulares cedeu nos quartos de final, foi também bem sucedido na decisão de pares: a defender o estatuto de quarto cabeça de série em conjunto com o romeno Dragos Popeanga, o jogador luso de 16 anos de idade (401.º da hierarquia júnior) superou os segundos pré-designados e tenistas da casa, Samir Reguig e Youcef Rihane, por 6-4, 5-7 e [10-6], rumo ao terceiro título neste circuito.

Quanto à presente semana, os desfechos foram rigorosamente iguais para Matilde Jorge e Tomás Luís: ambos travados na segunda eliminatória da vertente individual e derrotados na grande final de pares deste sábado. Jorge e a belga Juliette Bovy não resistiram às principais candidatas ao título, as transalpinas Sofia Rocchetti e Alessandra Simone, e sucumbiram assim pelos parciais de 6-1 e 6-2.

Por sua vez, Luís, novamente a formar parceria com o romeno Dragos Popeanga e desta feita segundo pré-designado da competição de duplas de mais um Grade 4 sediado na capital argelina, deu maior réplica do que a sua compatriota mas igualmente não conseguiu levar o grande troféu para casa pela segunda semana consecutiva, fruto de um desaire por 4-6, 6-3 e [10-7] perante os terceiros favoritos, o espanhol Angel Melgar e o helvético Noah Lopez.

De notar, por último, que Tomás Pinho, João Ferreira, Bernardo Gândara, António Pragana, Madalena Amil e Carolina Azadinho também estiveram em ação em Argel nestas últimas semanas, sendo que apenas os dois primeiros lograram vitórias em termos individuais nas respetivas estreias antes de saírem de cena na segunda etapa.

Avatar
Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.