Auckland: Tennys Sandgren impõe-se e conquista primeiro título da carreira

Tennys Sandgren parece dar-se muito bem com os ares oceânicos: quarto-finalista do Australian Open na edição transata, o norte-americano arrecadou na última madrugada o primeiro título da carreira no ATP 250 de Auckland.

Numa final entre dois tenistas que não eram cabeças de série e estavam à procura de se estrear na galeria de campeões do principal escalão do ténis profissional masculino, Sandgren, de 27 anos e número 63 mundial, não teve dificuldades de maior para bater o wild card britânico Cameron Norrie, carrasco de João Sousa nos oitavos de final e atual 93.º do ranking, por parciais de 6-4 e 6-2, ao fim de uma hora e 18 minutos.

A chave do jogo esteve no quinto de um primeiro set mais equilibrado, onde o mais cotado dos dois protagonistas acabou por conseguir mais um break (na altura, o contra-break) do que Norrie, que disputava a primeira grande decisão nestes palcos — e logo numa cidade onde cresceu –, para a partir daí gerir essa vantagem.

Depois, mais confiante e experiente nestas andanças (afinal, já tinha estado perto do título na edição do ano passado do ATP 250 de Houston — perdeu em três parciais para o compatriota Steve Johnson), Tennys Sandgren entrou com tudo na segunda partida e não mais olhou para trás rumo à vitória final.

Deste modo, Sandgren, que não perdeu um único set ao longo de toda a semana passada em solo neo-zelandês, é desde já o primeiro tenista a estrear-se na galeria de campeões em 2019 e parte agora com motivação redobrada para uma quinzena especial em Melbourne Park. O primeiro adversário do norte-americano no ‘Happy Slam’ é o nipónico Yoshihito Nishioka.

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.