Serena Williams termina invencível em singulares mas contributo foi insuficiente para os EUA

Serena Williams
Fotografia: Hopman Cup

O registo perfeito de Serena Williams em singulares não foi suficiente para os Estados Unidos da América garantirem um lugar na final da Hopman Cup. A norte-americana deixou boas indicações mas foi “traída” pelo parceiro e agora parte para Melbourne.

Depois de derrotar Maria Sakkari no encontro de estreia e Belinda Bencic na tão aguardada eliminatória contra a Suíça de Roger Federer, Serena Williams regressou às vitórias esta quinta-feira, ao bater a talentosa britânica Katie Boulter por 6-1 e 7-6(2).

O triunfo permitiu à atual vice-campeã de Wimbledon e do US Open terminar a prestação em singulares com um registo perfeito, ainda assim insuficiente para que os Estados Unidos da América seguissem em frente. Tudo porque, à semelhança das anteriores, a vitória de Williams só serviu para empatar a eliminatória, dado que Frances Tiafoe nunca conseguiu ganhar um encontro de singulares e também frente a Cameron Norrie e Katie Boulter os norte-americanos foram mais fracos no par misto: os parciais de 3-4(2), 4-3 e 4-1 afastaram-nos da decisão.

Para a final vai avançar a equipa que levar a melhor no duelo da sessão noturna: ou a Suíça ou a Grécia. Já no outro grupo, a Alemanha discute com a Austrália a presença na decisão de sábado.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."