Davis Cup Finals. ITF entrega wild cards a dois dos últimos campeões

GB Taça Davis
Fotografia: Paul Zimmer

Já são conhecidas as equipas merecedoras de um wild card para a primeira edição das Davis Cup Finais. Num comunicado emitido esta quarta-feira, a Federação Internacional de Ténis (ITF) anunciou a escolha da Grã-Bretanha e da Argentina.

Campeãs, respetivamente, em 2015 e 2016, as duas seleções são as últimas vencedoras da prova a não reunir as condições necessárias para marcarem automaticamente presença na fase final, que se vai estrear já no próximo ano (ou seja, não marcaram presença nas meias-finais da atual edição).

Desta forma, nem Grã-Bretanha nem Argentina terão de jogar o qualifying, que está marcado para os dias 1 e 2 de fevereiro de 2019. Esta fase, que no fundo é uma nova versão do atual play-off, é a mais elevada a jogar-se em território de uma das equipas participantes, dado que a nova Davis Cup Finals será organizada em solo neutro e numa só semana.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."