Johanna Larsson quebra jejum de quase três anos em Nuremberga

Praticamente três anos depois, Johanna Larsson está de regresso aos títulos WTA: a sueca de 29 anos sagrou-se este sábado campeã do WTA International de Nuremberga para conquistar desse modo o seu segundo troféu deste escalão.

Presente na sua primeira final desde que levantou o seu primeiro (e único até ao dia de hoje) título, em Bastad, no ano de 2015, Larsson teve de batalhar imenso para sair vitoriosa no derradeiro duelo frente a Alison Riske, número 105 mundial e, tal como a escandinava, detentora de apenas um troféu do nível máximo do ténis feminino.

Depois de um primeiro parcial em que a 97.ª WTA teve de recuperar de um break madrugador e que foi decidido apenas no tiebreak (esteve a perder por 3-1 nesse desempate), evitando assim ficar a perder por um set a zero como sucedeu nos seus encontros dos quartos de final e meias-finais, a jogadora natural de Boden voltou a entrar mal na segunda partida mas nova remontada impressionante, na qual venceu os últimos cinco jogos do encontro, catapultaram-na para a vitória final.

O título no torneio alemão não só traduz-se no segundo de categoria WTA da carreira de Johanna Larsson, como também lhe permite subir até à 59.ª posição e recuperar assim o estatuto de número um sueca, por troca com Rebecca Peterson (96.ª). Antiga 45.ª do ranking, Larsson irá estrear-se em Roland Garros diante da experiente norte-americana Bethanie Mattek-Sands (205.ª).

Quanto a Riske, que perde a sua quinta final em seis decisões (o único título deste nível data de 2014, em Tianjin), irá ainda assim regressar ao top-100 mundial depois da excelente semana em Nuremberga, devendo fixar-se no 83.º posto. A norte-americana, ex-36.ª WTA, tem pela frente na primeira ronda do Grand Slam parisiense a número um mundial, Simona Halep.

Total
1
Shares

Leave a Reply