Djokovic entrou frio, mas depois aqueceu e suplantou Nishikori

Novak Djokovic R18
Fotografia: Giampiero Sposito

Novak Djokovic (18.º) deu esta sexta-feira mais um sinal positivo de que, paulatinamente, está a recuperar o seu melhor nível. O sérvio natural de Belgrado apurou-se para as meias-finais do Masters de Roma, ao derrotar Kei Nishikori (24.º) pela segunda vez em duas semanas.

Apesar de, tal como em Madrid, não ter conseguido sair vitorioso, o japonês vendeu cara a derrota no duelo com o antigo número 1 do mundo, realizando um primeiro set de grande intensidade com um ténis de elevada qualidade.

Mas este Djokovic que está em Roma, com um nível de jogo já mais próximo do patamar que almeja, está sedento de grandes vitórias e determinado em voltar a lutar pelos grandes troféus, pelo que será cada vez mais improvável que volte a ser apanhado em falso.

Por isso, foi sem surpresas que o campeão de 12 torneios do Grand Slam afastou Kei Nishikori, com os parciais de 2-6, 6-1 e 6-3, fruto de uma exibição que começou fria, mas que com o desenrolar do encontro foi aquecendo e o catapultou para a penúltima ronda da prova pelo segundo ano consecutivo.

Duelo de titãs marca jornada de sábado

Pela primeira vez desde o Masters de Madrid do ano passado, Novak Djokovic e Rafael Nadal vão medir forças este sábado (não antes das 14h00, Sport TV 3). A rivalidade histórica entre estas duas lendas da modalidade conhecerá o seu 51.º capítulo, com o sérvio a liderar o confronto direto por 26-24.

Recorde-se que o espanhol precisa de vencer o título para regressar ao primeiro lugar do ranking, ao passo que uma vitória de Djokovic seria uma tremenda injeção de confiança e um tónico importante especialmente nesta parte da época.

Total
1
Shares

Leave a Reply

Total
1
Share