Eis as previsões da equipa Raquetc para o campeão do Millennium Estoril Open

Millennium Estoril Open 17
Fotografia: Millennium Estoril Open

O Millennium Estoril Open está de regresso ao Clube de Ténis do Estoril e conta com um leque de jogadores muito interessante. Além do campeão em título Pablo Carreño Busta, do sul-africano Kevin Anderson, finalista vencido do US Open em 2017, e de João Sousa, o melhor tenista português da história, há vários tenistas que importa não perder de vista nesta semana de competição em solo português.

Estes são os palpites da equipa RAQUETC para o vencedor da 4.ª edição do maior e mais prestigiado torneio de ténis jogado dentro de portas:

Gaspar Ribeiro Lança – Pablo Carreño Busta: É uma escolha baseada na lógica. Porque se dá bem, muito bem no Clube de Ténis do Estoril e é o campeão em título, Pablo Carreño Busta tem de ser visto como o grande candidato a nova vitória. E se a verdade é que se um Stefanos Tsitsipas endiabrado como temos visto em Barcelona me fez hesitar (não seria bonito ter a futura vasta lista de títulos do grego a começar por Portugal?), o sorteio voltou a apontar as minhas previsões para aquele que, independentemente dos adversários que enfrente, pode dar mais “certezas”.

João Correia – Stefanos Tsitsipas: Este jovem de 19 anos, que já foi feliz em Portugal num passado não muito distante (em 2016 vencera o Future de Oliveira de Azeméis), esteve verdadeiramente “on fire” no ATP 500 de Barcelona, onde só caiu na final aos pés do “rei” da terra batida. Pelo caminho deixou grandes especialistas do pó de tijolo, como Dominic Thiem, Pablo Carreño Busta ou Albert Ramos, e chega ao Estoril com reais possibilidades de vencer o primeiro título ATP da carreira. Se continuar a jogar assim, a concorrência vai ver-se grega para o derrotar.

Francisco Semedo – Pablo Carreño Busta: Campeão em título, Carreño provou no ano passado que no Estoril muito dificilmente será derrotado. Essa prestação é mais que justificação para uma candidatura ao título, apesar deste ano nem defender o estatuto de primeiro cabeça de série. Depois de falhar alguns torneios por lesão, o espanhol afinou os motores em Barcelona com uma meia-final, chegando assim a Portugal nas condições ideais.

Jorge Marques – Pablo Carreño Busta: O número dois espanhol chega ao Clube de Ténis do Estoril com “ganas” de revalidar o título conquistado no ano transato e a verdade é que se tem dado muito bem com os ares portugueses: foi também semi-finalista em 2015 e vice-campeão em 2016 (perdeu para Nicolás Almagro). Além disso, o atual 11.º ATP tem um quadro teoricamente confortável que lhe abre assim boas perspetivas de chegar às rondas finais tranquilamente para depois, sim, rumar até ao bicampeonato.

António Vieira – Kyle Edmund: Na ausência de Andy Murray, Edmund é o indubitável número um britânico. Ainda jovem (23 anos), possui um ténis revelador de um potencial tremendo. Este ano atingiu as meias-finais do Australian Open, tendo-se sagrado mais recentemente vice-campeão do ATP de Marraquexe. É uma questão de tempo até conquistar o primeiro título.

Ema Gil Pires – Pablo Carreño Busta: O espanhol de 26 anos apresenta-se este ano no Millennium Estoril Open para defender o título por conquistado na passada edição do torneio. Tendo também sido finalista no ano de 2016 e alcançando esta semana as meias-finais do ATP 500 de Barcelona, evento também disputado em terra batida, o tenista natural de Gijón virá para o Estoril extremamente motivado e com vontade de construir mais algumas boas memórias em solo lusitano.

Diogo Leite – Pablo Carreño Busta: Penso que estão todas as condições reunidas para o vencedor do torneio sair do possível encontro nas meias finais entre Pablo Carreño Busta e Albert Ramos-Vinolas. Acredito que Carreño Busta saia vitorioso desse encontro e vença o torneio. Ele já sabe o que é ganhar em Portugal e vai certamente dar tudo para defender o título e os respetivos pontos.

Pedro Cunha – Pablo Carreño Busta: O espanhol encontra-se em grande forma e, por ter perdido na meia-final em Barcelona, tem algum tempo para descansar e preparar bem o seu encontro de estreia. Sente-se muito bem quando joga nos courts do Clube de Ténis do Estoril e tem o seu ténis cada vez mais consolidado.

Pedro Mendes (fotógrafo convidado) – Pablo Carreño Busta: Finalista do Millennium Estoril Open em 2016 e vencedor em 2017, chegou às meias finais do torneio de Barcelona, que antecede a semana no Estoril. Virá motivado, em forma, e com vontade de revalidar o título.

P.S.: A nossa caixa de comentários no Facebook está à disposição para as suas “apostas”. Não hesite!

raquetc
O Raquetc ("raquetecetera") entrou no forno no início do ano para a 8 de maio de 2017 substituir o Ténis Portugal. Porque ao ténis juntaram-se o padel, o squash e o ténis de mesa e assim nasceu um website especializado em desportos de raquetes.