O único susto foi o medical time out: Novak Djokovic volta a convencer e está nos oitavos de final

Novak Djokovic
Sérvio ainda só perdeu um set nesta edição do Australian Open / Fotografia: Ben Solomon/Tennis Australia

Está a correr bem o regresso aos courts de Novak Djokovic. Este sábado, o tenista sérvio voltou a vencer nos courts de Melbourne Park e já está nos oitavos de final do Australian Open, o torneio onde é o recordista absoluto de títulos ganhos na Era Open.

Numa manhã “de loucos”, que o viu partilhar o horário com os duelos entre Angelique Kerber/Maria Sharapova, Tomas Berdych/Juan Martin del Potro e, já na reta final, Roger Federer/Richard Gasquet, o sérvio voltou a não sentir grandes dificuldades, vencendo por 6-2, 6-3 e 6-3 frente a Albert Ramos.

Isto no que ao jogo a diz respeito, porque porque no final do segundo set Djokovic precisou de chamar o fisioterapeuta do torneio para receber uma massagem e fazer alguns alongamentos. A que zona do corpo, não foi claro, mas pelos cuidados tidos terá sido à zona da anca, glúteos ou parte inferior das costas.

Mas vamos ao encontro em si: a disputar o seu primeiro torneio desde Wimbledon, no verão de 2017, o ex-número 1 mundial apresentou-se de forma muito convincente na Margaret Court Arena e dela saiu com uma prestação semelhante às quatro anteriores frente ao espanhol: sem ceder qualquer set e sem dificuldades de maior sentidas, como os números comprovam — apontou 37 winners e converteu 5 dos 12 break points que teve a seu favor, anulando as 6 hipóteses de break do adversário.

Somado mais um triunfo em Melbourne, o terceiro, Novak Djokovic chega aos oitavos de final com apenas um set cedido (frente a Gael Monfils, na ronda anterior) e marca encontro com o sul-coreano Hyeon Chung, responsável pela eliminação do número 4 mundial, Alexander Zverev.

Total
1
Shares
Total
1
Share