Wozniacki: “Agora, tudo o que vier é ganho. Não tenho nada a perder”

Caro Wozniacki
Miss Sunshine tem motivos para sorrir

Cinco anos depois, Caroline Wozniacki pode finalmente celebrar por se encontrar na quarta ronda do Australian Open. Mas a dinamarquesa, que em 2011 chegou às meias-finais da prova, procura ir mais além e o momento é propício, quer ao nível de jogo que tem vindo a exibir, quer devido ao facto de o quadro lhe estar a sorrir. Há que aproveitar.

“Agora, tudo o que vier é ganho. Não tenho nada a perder. A esta altura eu já podia estar fora do torneio e a caminho de casa [anulou dois match points no duelo da ronda anterior], mas agora quero agarrar esta segunda oportunidade, para ver o quão longe posso chegar”, afirmou a número 2 do ranking em conferência de imprensa, ela que em 2017 não foi além da terceira eliminatória do major australiano.

Caroline Wozniacki preparou-se muito bem para o Australian Open, tendo chegado à final do torneio de Auckland, na Nova Zelândia, depois de ter terminado 2017 da melhor maneira possível, ao sagrar-se campeã do WTA Finals, em Singapura. “A época passada foi excelente e terminei o ano muito forte. É ótimo jogar aqui novamente e desfrutar destas partidas em sessão noturna”, disse.

A eslovaca Magdalena Rybarikova procurará contrariar o bom momento da antiga número 1 mundial, mas esta tem ideias bem definidas sobre o que esperar do embate com a semifinalista de Wimbledon em 2017. “Ela tem um grande serviço e uma excelente direita, por isso preciso de estar pronta para tudo. Terei de ser capaz de variar o jogo e responder de forma profunda. O meu plano de jogo passará por aí”, explanou.

Total
1
Shares
Total
1
Share