“Não gostei de jogar em 2017”, afirma Cibulkova

Dominika-Cibulkova 39

Tal como Kerber, também Dominika Cibulkova precisou de um tempo fora para recuperar e decidir o seu futuro. Em declarações ao WTA Insider, a eslovaca afirmou que “não jogou ténis durante 10 semanas”, depois de ser eliminada do torneio de Pequim no ano transato.

Durante este tempo, a vencedora do WTA Finals de 2016 aproveitou para “relaxar em casa com o marido, passei bons momentos em Praga, nas Maldivas, viajámos bastante”.

Sobre o ano passado, Cibulkova disse que “tudo passou muito rápido” depois de vencer o torneio de final de temporada realizado em Singapura. “Apenas tive duas semanas de férias e tudo começou de novo. Sentia-me muito cansada e não tive tempo de desfrutar do feito que tinha alcançado”, recordou.

A jogadora do leste europeu confessou que “não gostei de jogar em 2017 (…), precisava de limpar a cabeça para saber o que queria mesmo fazer”. A eslovaca aproveitou ainda para fazer uma pequena comparação com Roger Federer: “ganha um Grand Slam e é tudo normal para ele, já para mim foi uma coisa muito grande [a vitória no WTA Finals]”.

Depois de refletir antes da pré-época, a atual vigésima sexta do ranking feminino sentiu que “ainda tem a energia para lutar e se sentir motivada”. Como tal, o seu desejo é “jogar e fazer algo grande no ténis”.

Cibulkova está a disputar o torneio de Sydney, encontrando-se já nos quartos de final, onde vai medir forças com Angelique Kerber.

Total
2
Shares
Total
2
Share