Rafael Nadal desiste do ATP Finals e “dá o lugar” a Pablo Carreño-Busta

“Mais vale prevenir do que remediar”. Assim diz o ditado e terá sido um pensamento como este aquele que passou pelas mentes de Rafael Nadal e toda a equipa técnica do espanhol antes, durante e após o encontro com David Goffin, que marcou a sua estreia no Nitto ATP Finals 2017.

Depois de ir a jogo na noite desta segunda-feira — um encontro que foi adiado ao máximo pela ATP a seu próprio pedido –, Rafael Nadal coloca um ponto final na temporada de 2017: não quer arriscar sobrecarregar ainda mais o joelho e muito menos comprometer os próximos meses.

“A minha época chegou ao fim”, começou por dizer o número 1 do mundo em conferência de imprensa que aconteceu poucos minutos depois da derrota, uma situação pouco habitual. “Comprometi-me com o torneio, com a cidade, comigo próprio. Tentei… Mas não posso continuar. Não faz qualquer sentido”.

“Foi uma decisão que tomei durante o jogo. Independentemente de ganhar ou perdi, decidi que ia retirar-me do torneio”, acrescentou ainda Nadal, que se vê forçado a desistir do “Masters” do final do ano devido a uma lesão pela sexta (!) vez na carreira.

Quem fica a ganhar é Pablo Carreño-Busta. O compatriota do número 1 mundial, que este ano se sagrou campeão do Millennium Estoril Open, vai ser “repescado” como primeiro alternate e terá direito a jogar os dois encontros que sobram do Grupo Pete Sampras — o primeiro frente a Dominic Thiem, na quarta-feira, e o seguinte perante Grigor Dimitrov. O que significa que ainda terá hipóteses de lutar pelo apuramento para as meias-finais.

Total
5
Shares
Total
5
Share