Maria Inês Fonte não resiste à segunda cabeça de série em Óbidos

Começou com uma derrota portuguesa a jornada desta quarta-feira na Bom Sucesso Tennis Academy, em Óbidos, onde esta semana se realiza um torneio internacional feminino pela terceira vez em 2017 (agora com 25.000 dólares em prémios monetários).

De volta ao palco onde disputou pela primeira vez na carreira um encontro em torneios ITF (foi em março e venceu Rita Pinto, por 6-7[5], 6-3 e 4-1 desistência para chegar à segunda ronda do qualifying), Maria Inês Fonte não conseguiu surpreender a mais cotada e experiente Irina Khromacheva, acabando derrotada por 6-3 e 6-1.

Convidada pela organização para disputar o quadro principal do torneio, a tenista portuguesa de apenas 15 anos — que no mês de setembro passou a integrar os quadros do Centro de Alto Rendimento — não teve armas para resistir à russa de 22 anos, que é a atual número 175 do ranking mas este ano já foi top 100 (89.ª), perdendo ao fim de 51 minutos num encontro em que ainda conseguiu uma quebra de serviço.

Afastada da variante de singulares, Fonte concentra-se agora nos pares. A portuguesa joga ao lado de Leonor Oliveira (com quem teve um wild card) e já está nos quartos de final, depois de ontem, terça-feira, terem derrotado Inês Murta e Nuria Parrizas-Diaz por 3-6, 6-3 e 10-5.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."