Roger Federer: “Foi uma exibição de altos e baixos”

Roger Federer “não ganhou para o susto” na passada madrugada, tendo precisado de cinco partidas para ultrapassar o jovem prodígio norte-americano Frances Tiafoe na ronda inaugural do US Open. Em conferência de imprensa pós-jogo, o campeoníssimo suíço revelou-se, apesar de tudo, positivo.

“Há muito de positivo que posso retirar deste encontro, nomeadamente o facto de que consegui prevalecer em cinco sets com a parca preparação que tive”, começou por apontar o “Maestro”.

Depois, Federer elogiou a exibição de Tiafoe, reconhecendo que o seu adversário constituiu “mais do que um teste”. “Foi um grande encontro. Penso que ambos desfrutámos um do outro no campo. Estou muito feliz pelo duelo, foi entusiasmante e foi também por isto que vim para Nova Iorque: para experimentar estas emoções. Ele é um excelente jogador e tem um belo futuro pela frente. O quinto set é sempre uma lotaria e caiu para o meu lado”, frisou.

Ainda assim, o atual número três mundial admite que esteve “com altos e baixos” no seu encontro de estreia em Flushing Meadows. “Não tive a preparação que esperava ter tido. Sempre soube que iria chegar ao US Open sentindo-me um pouco enferrujado ou não tão bem”, referiu Roger Federer, antes de salientar que “nestes encontros à melhor de cinco partidas, tens por vezes muitas vidas”.

Avatar
Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.