Wawrinka quer Federer na Davis em 2014

Pouco depois de ter ajudado a selecção suíça a garantir a permanência no Grupo Mundial da Taça Davis em 2014, Stanislas Wawrinka veio a público afirmar que quer contar com Roger Federer na luta pela vitória na competição na próxima temporada.
Semi-finalista de um torneio do Grand Slam pela primeira vez na sua carreira há pouco mais de uma semana, o segundo melhor classificado da actualidade da Suíça (ocupa o décimo posto na tabela individual ATP) respondeu a um jornalista que o confrontou com uma pequena brincadeira: “O meu sonho é receber uma mensagem do Roger [Federer] a dizer ‘ganhem esta eliminatória e na próxima temporada farei parte da equipa'”.
Wawrinka não é o único a pensar num eventual regresso da grande figura do ténis suíço, pois Eric Keller – vice-presidente da Federação Suíça de Ténis – também se mostrou interessado em falar contar com Federer, afirmando mesmo ter planeada uma conversa com o seu compatriota após a realização do sorteio do Grupo Mundial de 2014, a ter lugar na quarta-feira.
No entanto, vale a pena recordar que a presença de Federer e Wawrinka (campeões olímpicos de pares no ano de 2008, em Pequim) não garante qualquer triunfo à Suíça: em 2012, os dois integraram a equipa que disputou a primeira ronda do Grupo Mundial e acabara, mesmo por perder os dois encontros inaugurais de singulares e o embate de pares frente aos Estados Unidos da América. A última 
O melhor resultado da selecção suíça data de 1992, quando se sagrou vice-campeã ao perder com os Estados Unidos da América (representados por Andre Agassi, Pete Sampras, Jim Courier e John McEnroe) na grande final. Em 2003, a equipa helvética este perto de repetir o feito, alcançando as meias-finais.
Fotografia de Richard van Loon gentilmente cedida ao Ténis Portugal.

Total
0
Shares
Total
0
Share