Vale do Lobo tem seis portugueses no quadro principal e pelo menos um vai seguir em frente

VALE DO LOBO — Três wild cards, duas entradas diretas e um qualifier. A comitiva portuguesa no quadro principal de singulares do Vale do Lobo Open Magnesium-OK 2020 faz-se de seis representantes e o sorteio realizado esta segunda-feira ditou que pelo menos um deles vai seguir em frente.

Figura em destaque na jornada dupla desta segunda-feira, que lhe valeu o apuramento para o quadro principal, Pedro Araújo (1539.º) marcou encontro com o compatriota Francisco Cabral (1159.º), um dos três jogadores “da casa” convidados pela organização.

Na metade superior do quadro também surge o wild card Fábio Coelho (1292.º), que vai medir forças com o lucky loser Terence Das (1911.º), da Índia e que treina no CIF).

A abrir a metade inferior do quadro está Tiago Cação. O jogador do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis é o sexto cabeça de série (579.º) e tem como primeiro adversário Billy Harris (891.º), da Grã-Bretanha, enquanto Luís Faria (774.º) — também do CAR e igualmente com entrada direta no torneio — vai desafiar o sétimo pré-designado Nicolas Moreno de Alboran (604.º), dos EUA.

Por último, João Monteiro (923.º) teve pouca sorte e foi sorteado com o segundo candidato ao título, o espanhol Ricardo Ojeda Lara (485.º), que tal como ele procura o regresso aos bons resultados.

Em pares a presença portuguesa é ainda mais relevante: um total de 12 jogadores da casa vão a jogo na variante: João Graça joga com o italiano Filippo Moroni, Tiago Cação com o francês Damien Bayard, Afonso Salgado com o brasileiro Filipe Brandão, Fábio Coelho com o alemão Sebastian Fanselow e há quatro duplas totalmente lusas: Gonçalo Falcão/João Monteiro, Hugo Maia/Manuel Gonçalves, Pedro Araújo/Tiago Torres e Francisco Cabral/Luís Faria.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."