Pedro Sousa fez em Buenos Aires o que nenhum português fazia desde 1990

Ao selar o apuramento para os quartos de final de singulares do ATP 250 de Buenos Aires, na Argentina, Pedro Sousa juntou-se a uma restrita lista de tenistas portugueses que conseguiram chegar tão longe em provas do circuito ATP. Mas o lisboeta não se ficou por aqui.

O atual número dois nacional e 145 ATP tornou-se no primeiro jogador português a atingir os primeiros quartos de final da carreira em torneios ATP fora de portas desde Nuno Marques, em novembro 1990.

O ex-tenista portuense (hoje em dia “Head Coach” da nova academia de Rafael Nadal) até acabou por repetir o resultado no Estoril Open (em 1995), mas estreou-se nessa fase cinco anos antes, no torneio de Itaparica, Brasil.

Para além de Pedro Sousa e Nuno Marques só houve outro português a estrear-se em quartos de final de singulares de torneios ATP longe de Portugal — e curiosamente também em 1990: foi João Cunha e Silva, que em outubro desse ano foi quartofinalista em São Paulo.

Os restantes cinco tenistas lusos a já terem marcado presença em quartos de final estrearam-se em solo nacional: Fred Gil no Estoril Open de 2006, Rui Machado em 2010, João Sousa em 2012, Gastão Elias em 2013 e João Domingues em 2019, já no Millennium Estoril Open.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."