Café da manhã: A última pancada de Suárez Navarro, o susto de Thiem e a segurança de Zverev

Melbourne Park acolheu mais uma madrugada cheia de ténis. Por entre o último adeus de Carla Suárez Navarro ao Australian Open e o susto de que Dominic Thiem foi vítima, houve ainda espaço para a queda de um cabeça de série e para vitórias de favoritos.

“Café da manhã” é o nosso resumo de tudo o que acontece durante a madrugada em Melbourne Park. Para os que se esqueceram de tomar café, para os que o beberam mas não ficaram noite dentro e até para quem viu tudo:

Começamos pelo encontro entre Iga Swiatek e Carla Suárez Navarro, que veio a ser o último da carreira da espanhola em Melbourne. Depois de ter surpreendido Aryna Sabalenka na primeira ronda, a número 54 do Mundo não conseguiu repetir a receita no segundo embate. Navarro até foi a primeira a dispor de break points no primeiro set, e veio a salvar dois match points, antes de cair com os parciais de 6-3 e 7-5.

No quadro masculino, Dominic Thiem esteve em apuros. O número 5 mundial enfrentou uma réplica inesperada do australiano Alex Bolt (#140 ATP) e precisou de cinco sets para seguir em frente. Depois de um primeiro set tranquilo e de ter puxado nova vantagem de um break a si no segundo parcial, tudo parecia correr dentro dos padrões normais para Thiem.

No entanto, Bolt respondeu com duas quebras de serviço sobre o austríaco para igualar o marcador e um tie-break no terceiro set para consumar a reviravolta. O soar do alarme levou Thiem a ir buscar o seu melhor ténis, suficiente para evitar uma hecatombe e triunfar com parciais de 6-2, 5-7, 6-7(5), 6-1 e 6-2.

O alemão Alexander Zverev tem o hábito de enfrentar dificuldades nos seus jogos em torneios do Grand Slam. Ora, ano novo parece ser sinal de vida nova para o mais novo dos Zverev. Depois de uma vitória tranquila sobre Marco Cecchinato, o germânico voltou a vencer em sets diretos frente a Egor Gerasimov. Com 29 winners, 14 break points a favor e apenas dois contra, Zverev construiu uma vitória segura por 7-6(5), 6-4 e 7-5.

Madrugada de Grand Slam não seria madrugada de Grand Slam se não houvesse, pelo menos, um cabeça de série a ser surpreendido. Foi o caso do 26.º pré-designado, Nikoloz Basilashvili, que venceu o primeiro parcial mas viu Fernando Verdasco responder com grande categoria e arrancar um triunfo por 4-6, 7-6(5), 6-4 e 6-4.

No quadro feminino não houve grandes surpresas. Belinda Bencic saiu vencedora de um grande encontro com a antiga campeã de Roland Garros, Jelena Ostapenko, com duplo 7-5. Depois, vitórias para Donna Vekic (6-4 6-2 sobre Alizé Cornet), Garbiñe Muguruza (6-3 3-6 6-3 sobre Ajla Tomljanovic), Karolina Pliskova (6-3 6-3 frente a Laura Siegemund), Angelique Kerber (6-3 6-2 sobre Priscilla Hon) e Simona Halep (6-2 6-4 sobre Harriet Dart).

Avatar
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade do Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.