Dois torneios, duas finais. Elena Rybakina avança para a decisão em Hobart

Fotografia: WTA

2020 está a ser um ano incrível até ao momento para a jovem Elena Rybakina. A tenista do Cazaquistão, de apenas 20 anos, apurou-se esta sexta-feira para a final do Hobart International, depois de já ter jogado a final do Shenzhen Open na primeira semana da época. A cazaque bateu Heather Watson (#101 WTA), campeã da edição de 2015, em três sets.

Depois de um bom arranque no primeiro set, onde soube castigar o serviço menos apurado de Watson para se adiantar no marcador, Rybakina baixou a guarda na segunda partida. Os papéis inverteram-se e foi Watson a subir consideravelmente o nível do serviço, ao passo que o “saque” da cazaque foi ficando cada vez mais frágil.

O encontro seguiu para um terceiro set onde as duas equilibraram as forças. A partida acabou decidida ao pormenor, com Rybakina a aproveitar o segundo match point que surgiu no serviço de Watson para fechar o encontro em duas horas e 11 minutos, com os parciais de 6-3, 4-6 e 6-4.

Apurada para a segunda final da temporada, a número 30 mundial vai defrontar a chinesa Shuai Zhang (#40), que “despachou” em dois sets a russa Veronika Kudermetova (#42), com os parciais de 6-3 e 6-4. A final do torneio australiano marca o primeiro encontro entre Rybakina e Zhang em torneios WTA.

Daniel Sousa
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade do Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.