Estreia de sonho: um ano depois do NextGen Finals, Tsitsipas é o campeão do ATP Finals

Stefanos Tsitsipas é o novo campeão do Nitto ATP Finals. A participar pela primeira vez no “Torneio dos Maestros”, o jovem grego de 21 anos não olhou a rótulos e completou uma semana praticamente perfeita na O2 Arena de Londres ao derrotar Dominic Thiem por 6-7(5), 6-2 e 7-6(4).

Para além de decidir o título do quinto torneio mais importante do ano — logo a seguir aos Grand Slams —, o encontro deixou uma certeza: o futuro do ténis masculino está muito bem assegurado.

Executantes da esquerda a uma mão, Tsitsipas e Thiem já tinham assegurado um novo campeão pelo quarto ano consecutivo antes de entrarem em campo. Faltava o mais importante, lutar pelo título, e quer o grego quer o austríaco revelaram-se à altura da circunstância, o que resultou num dos melhores encontros da temporada e, acima de tudo, um verdadeiro espetáculo recheado de dúvidas, tensão e drama para os 18.000 espetadores que lotaram a O2 Arena e os vários milhões que acompanharam um pouco por todo o mundo.

Dominic Thiem — que no início da semana derrotou Roger Federer e Novak Djokovic na fase de grupos — partiu para o encontro com a vantagem no frente-a-frente (4-2), mas Stefanos Tsitsipas não se deixou intimidar nem por esse, nem por nenhum outro dado e muito menos pela derrota num primeiro set tão equilibrado, em que não se concretizou nenhuma quebra de serviço e só ao fim de 65 minutos deu a conhecer um vencedor.

Muito pelo contrário: como se nada fosse, “El Greco” consolidou a primeira quebra do encontro logo a abrir o segundo parcial, depois outra e com um ténis impossível de contrariar igualou o marcador para dar o desfecho merecido ao encontro e à temporada: um último set recheado de tudo o que o ténis tem de melhor.

Com uma atmosférica eletrizante, Tsitsipas foi novamente o primeiro a adiantar-se mas desta vez Thiem conseguiu reagir e levou até ao fim a luta: o equilíbrio foi tal que só no tie-break se conseguiu encontrar um vencedor, com a histórica arena londrina a dividir-se entre arrepiantes cânticos a favor de ambos os tenistas.

E assim, um ano depois de se ter sagrado campeão do NextGen ATP Finals em Milão (torneio que poderia ter voltado a jogar mas do qual abdicou para estar a 100% em Londres), Stefanos Tsitsipas torna-se no campeão mais novo do Nitto ATP Finals desde Lleyton Hewitt, que venceu a edição de 2001 com 20 anos, em casa (Sydney).

O título conquistado no “Torneio dos Maestros” junta-se aos que Stefanos Tsitsipas já tinha conquistado no ATP 250 de Marselha, em fevereiro, e no Millennium Estoril Open, três meses mais tarde. O grego também foi finalista no Dubai (perdeu para Roger Federer), em Madrid (Novak Djokovic) e em Pequim (Dominic Thiem). Feitas as contas, diz adeus a 2019 com 54 vitórias, 25 derrotas e na sexta posição do ranking, tendo chegado à quinta no mês de agosto.

Última atualização às 22h16.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."