ATP Finals. Federer soma primeira vitória e adia decisões para o duelo com Djokovic

Entre a espada e a parede, Roger Federer reagiu à entrada em falso no Nitto ATP Finals e derrotou Matteo Berrettini para manter vivas as hipóteses de qualificação para as meias-finais — a que só não chegou em 2008. A separá-lo do apuramento está, agora, o cada vez mais aguardado encontro com Novak Djokovic.

O suíço não melhorou de forma estratosférica o nível de jogo em relação ao encontro de estreia (que o viu perder para Dominic Thiem pela terceira vez esta época), mas fê-lo de forma suficiente para derrotar o estreante italiano — que no primeiro encontro foi atropelado — em duas partidas, com os parciais de 7-6(2) e 6-3.

Frente a frente com Berrettini pela segunda vez esta época e segunda na cidade de Londres, o número três do mundo precisou de mais tempo do que em Wimbledon para ler o serviço do tenista italiano. Com a direita pouco afinada (no primeiro set não conseguiu apontar nenhum winner com aquela pancada), Federer teve de ser paciente porque nem o ponto de break a que chegou finalmente no 12.º jogo foi suficiente; e por isso só lhe restou apostar num tie-break praticamente perfeito para se adiantar no marcador.

A conclusão afetou Matteo Berrettini, que entrou de forma desastrosa no segundo parcial: não venceu nenhum ponto no jogo de serviço inaugural que ditou rapidamente o tom do set, bem mais desnivelado que o primeiro e com um Roger Federer cada vez mais solto e próximo do nível que lhe permitiu ganhar 23 dos 27 encontros que disputou no formato de round robin entre 2009 (quando o torneio se mudou para Londres) e 2018.

Recordista de títulos no Nitto ATP Finals (tem seis, o último conquistado em 2011), Federer deu um passo importante em direção às meias-finais. A derrota não o eliminaria automaticamente, mas deixaria de depender totalmente de si. Assim, e para não precisar da calculadora, “só” tem quedevencer o duelo mais aguardado da fase de grupos, frente a Novak Djokovic.

O sérvio (que o persegue na lista de maiores campeões do torneio com cinco vitórias) entrou com o pé direito no torneio e defronta Dominic Thiem na sessão noturna desta terça-feira (20h locais e de Portugal Continental), estando a lutar duas batalhas em simultâneo: para além da procura de mais um título na O2 Arena quer também terminar o ano como número 1. Quanto a Thiem, será o primeiro a qualificar-se para as meias-finais caso consiga vencer.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."