Pedro Sousa regressa ao Challenger de Guayaquil com uma vitória

Pedro Sousa
Fotografia: Fernando Correia/FPT

Um ano depois de se ter sagrado vice-campeão do torneio Challenger de Guayaquil, Pedro Sousa regressou à cidade equatoriana da melhor forma: a vencer, tendo carimbado o acesso aos oitavos de final do quadro principal de singulares.

Sexto cabeça de série do evento, que é jogado em terra batida e está dotado de 54.160 dólares em prémios monetários, o tenista lisboeta não sentiu dificuldades em passar pelo argentino Gonzalo Villanueva e venceu pelos parciais de 6-2 e 6-2 depois de apenas 64 minutos.

Claro favorito à vitória, Pedro Sousa (atual número 127 do ranking ATP) quebrou por duas vezes em cada partida o serviço do argentino — 406.º classificado na mesma tabela — para entrar com o pé direito na prova.

Há um ano, o tenista que treina no Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis foi finalista do torneio depois de na semana anterior ter alcançado o mesmo resultado em Lima, no Perú.

Nos oitavos de final, Pedro Sousa vai defrontar outro argentino: Facundo Bagnis, o 11.º pré-designado e contra o qual perdeu o único encontro disputado até à data (no Challenger de Corrientes, em 2015).

Neste torneio está também João Domingues, que é o 16.º cabeça de série e só se estreia na quarta-feira, frente ao vencedor do encontro entre Daniel Elahi Galan e Felipe Meligeni.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."