Histórica (outra vez): Ana Catarina Nogueira na final do Madrid Master

Uma, duas, três. Pela terceira vez na presente temporada — e nas últimas quatro semanas de competição —, Ana Catarina Nogueira (que é a número 12 do ranking mundial) está apurada para a final de um torneio do World Padel Tour.

Desta vez, a portuguesa de 40 anos celebra o feito no Madrid Master, uma das sete paragens mais importantes do circuito mundial de padel.

Novamente ao lado de Paula Josemaría Martín, com quem já tinha disputado as finais do Swedish Open, em Bastad (Suécia), e do Mijas Open, em Mijas (Espanha), a padelista portuense derrotou a segunda melhor dupla da atualidade, composta por Alejandra Salazar e Ariana Sánchez, num encontro frenético, graças aos parciais de 1-6, 7-6 e 7-6(7).

Depois de um primeiro parcial desequilibrado frente às vencedoras de quatro torneios na presente temporada, Nogueira e Josemaría conseguiram elevar significativamente o nível a tempo de entrarem na discussão do encontro. O frente a frente entre as duplas passou a ser pautado pelo equilíbrio e por isso só no tie-break foi feita a diferença, com destaque para o tira-teimas do parcial decisivo, em que a dupla ibérica anulou um match point graças a um smash da espanhola que “saiu da caixa” e converteu o segundo de que dispôs de forma semelhante — com Josemaría a apontar ao céu para fechar a contenda e deixar-se cair no chão de alegria.

Esta foi a segunda vitória de Ana Catarina Nogueira e Paula Josemaría Martín frente a Salazar e Sánchez no espaço de dois meses e meio, uma vez que a passagem à decisão em Mijas também tinha sido consumada perante a dupla 100% espanhola.

Com este triunfo, Ana Catarina Nogueira — que já se tinha tornado na primeira jogadora de padel portuguesa a conquistar um título na categoria “secundária”, bem como na primeira a jogar uma final nos torneios principais do World Padel Tour — torna-se também na primeira a jogar uma final Master e fica cada vez mais próxima da histórica entrada no top 10 mundial.

Última atualização às 12h31.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."