Sintra. Hugo Maia e Manuel Gonçalves são os portugueses que sobram nos pares

O quadro de pares do BTA Futures II ficou esta quinta-feira ainda mais pobre no que toca a tenistas portugueses. Dos cinco que entraram em court, apenas dois saíram com o apuramento para as meias-finais da competição.

Afonso Salgado, a fazer dupla com o brasileiro Filipe Brandão, esteve muito perto de surpreender os quartos cabeças de série, o brasileiro Bernardo Oliveira e o irlandês Peter Bothwell. Porém, acabaram derrotados no super tie-break, com os parciais de 6-1, 4-6 e 12-10.

O mesmo destino teve a dupla composta por Fábio Coelho e João Graça, que proporcionou um confronto 100% português frente a Hugo Maia e Manuel Gonçalves. A vitória acabou por sorrir aos dois últimos, com os parciais de 7-5 e 6-2.

Assim, a dupla composta por Maia e Gonçalves é a última com jogadores portugueses ainda em prova no quadro. Nas meias-finais, os lusos vão defrontar os segundos cabeças de série, os franceses Antoine Escoffier e Maxime Tchoutakian.

Avatar
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade de me juntar ao Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.