Fred Gil derrota Tiago Cação em batalha de 3 horas e chega à quarta final do ano

SINTRA — O historial dos encontros entre ambos fazia antever uma grande batalha e dentro do campo as expetativas confirmaram-se: Fred Gil e Tiago Cação lutaram durante mais de três horas até que o mais cotado e experiente dos dois consegui a vitória para chegar à final do BTA Futures I.

Primeiro cabeça de série, o jogador sintrense de 33 anos derrotou o penichense, de 21 anos e quarto pré-designado, por equilibrados 6-7(4), 6-4 e 6-2 quando estavam decorridas 3h09.

O encontro — o oitavo da história entre Gil e Cação no circuito profissional — foi desde cedo pautado pelo equilíbrio. Apesar das condições ventosas que se voltaram a verificar (é uma característica desta região, sobretudo durante o verão), Gil e Cação conseguiram praticar um bom nível de ténis e depois de dois breaks nos primeiros jogos não conseguiram separar-se no marcador até ao tie-break (mesmo se o ex-número 1 nacional ainda dispôs de um set point ao 6-5).

Só aí é que o mais novo dos dois conseguiu fazer a diferença, com um mini break a ser mais do que suficiente para que Cação ganhasse uma preciosa vantagem já o relógio do marcador assinalava bem mais de uma hora de duelo.

Mas a derrota no primeiro set não abalou Gil, que pelo contrário voltou mais forte, concentrado e sobretudo determinado. A jogar em casa, o tenista sintrense investiu desde cedo no ataque ao serviço de Cação e a insistência foi recompensada: ao 11.º break point, Gil conseguiu finalmente ganhar vantagem e apesar do nível do encontro não ter quebrado passou a ter do seu lado o ascendente necessário para, aos poucos, construir a igualdade no marcador. Uma vez mais, o equilíbrio manteve-se e também Tiago Cação foi à luta, mas os três break points (não consecutivos) de que dispôs ao 10.º jogo foram bem salvos por Fred Gil à rede.

E esse feito sim, ditou uma grande mudança no rumo do encontro. A vitória no parcial serviu de uma grande injeção de confiança para o número seis português, que venceu os cinco primeiros jogos do set decisivo e ficou com margem suficiente para mesmo baixando o nível e acusando a pressão do momento na reta final já não deixasse fugir o encontro.

Com esta vitória, Frederico Gil carimba o passaporte para a quarta final de singulares em torneios internacionais na presente temporada — novamente em Portugal: foi vice-campeão em Setúbal e na primeira semana em Idanha-a-Nova e campeão na segunda, naqueles que foram três torneios disputados em semanas consecutivas.

Como adversário na final deste domingo, o jogador português terá Lucas Poullain. O francês surpreendeu o espanhol Pablo Vivero Gonzalez (terceiro pré-designado) com os parciais de 6-3 e 6-2 um dia depois de ter deixado Luís Faria pelo caminho, ele que na primeira eliminatória já tinha beneficiado da desistência de João Monteiro quando vencia por 5-0.

Segunda parte do encontro:

[1] Fred Gil (POR) vs. [4] Tiago Cação (POR), meia-final #BTAFutures:

Publicado por Raquetc em Sábado, 17 de agosto de 2019

Primeira parte do encontro:

[1] Fred Gil (POR) vs. [4] Tiago Cação (POR), meia-final #BTAFutures:

Publicado por Raquetc em Sábado, 17 de agosto de 2019

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."