Pedro Sousa regressa como se nada fosse e já está nas meias-finais

Pedro Sousa

Quando, há cerca de três semanas, desistiu em plena meia-final do Challenger de Tampere e mais tarde disse ter rasgado a parte detrás da perna, as previsões não eram as melhores.

Mas entretanto o tempo passou, o corpo fez o seu trabalho e agora Pedro Sousa (148.º ATP) está de volta como se nada fosse — isso é, novamente com presença assegurada numas meias-finais, agora em Meerbusch, na Alemanha.

Primeiro candidato ao título na localidade germânica, o número dois português no ranking ATP voltou a somar uma vitória em três sets, desta feita por 6-2, 6-7(1) 6-3 sobre o holandês Jelle Sels (307.º).

O rumo dos acontecimentos parecia indicar uma exibição praticamente exemplar por parte de Pedro Sousa, mas na reta final do segundo parcial o lisboeta perdeu o comando da situação e acabou por ser forçado a um parcial decisivo. Chegada a hora das decisões, conseguiu reforçar o favoritismo que lhe era atribuído e “voltar à carga” para seguir em frente.

Conseguida mais uma vitória — a terceira em solo alemão —, o jogador português de 31 anos marca encontro com Carlos Taberner, espanhol que é o atual número 333 do mundo e derrotou o francês Tak Khunn Wang, por 6-1 e 6-0.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."