Kyrgios insulta o árbitro, cospe, parte raquetes e perde a cabeça em noite louca

O encontro prometia muito mas rapidamente se transformou num caos: Nick Kyrgios voltou a perder a cabeça e desta feita fez de tudo um pouco durante o duelo com Karen Khachanov, que acabou por consumar a recuperação para chegar aos oitavos de final do ATP Masters 1000 de Cincinnati, nos EUA.

Recém campeão do ATP 500 de Washington, o australiano entrou com o pé direito no primeiro duelo da carreira frente ao semifinalista do ATP Masters 1000 de Montreal, há uma semana, mas uma vez perdido o controlo do encontro passou a dar que falar pelas piores razões.

Depois de chamar “batata” ao árbitro de carreira Fergus Murphy, e de lhe ter tecido críticas por anunciar demasiado rápido a pontuação do encontro (algo de que até costuma ser a favor), Nick Kyrgios sofreu um point penalty no momento em que Karen Khachanov igualou o encontro.

E na ida aos balneários o irreverente tenista australiano foi captado pelas câmaras ocultas da zona restrita do court central a destruir não uma, mas duas raquetes e a voltar para trás assim que o fez, ignorando por completo a zona dos balneários. Da cadeira, o árbitro irlandês entrou em contacto com os colegas de arbitragem — e, presumivelmente, o supervisor do torneio — mas não aplicou nenhuma sanção a Kyrgios a não ser uma violação de tempo por atrasar a retoma do encontro.

Mas o pior ainda estava para vir: na reta final do encontro, Nick Kyrgios perdeu a cabeça, deixou de conseguir lutar pela inversão dos acontecimentos e não só “entregou” o último jogo do encontro como depois de cumprimentar o adversário à rede agrediu verbalmente o juiz do duelo e cuspiu na sua direção, recusando-se a cumprimentá-lo.

Este está longe de ser o primeiro episódio polémico causado por Nick Kyrgios, que ainda em maio deste ano foi multado em 20.000 euros pela Associação de Tenistas Profissionais (ATP) na sequência da desqualificação no Masters 1000 de Roma, quando atirou uma cadeira para o court em pleno encontro e se desentendeu com vários adeptos que estavam nas bancadas do Foro Itálico a assistir ao duelo com Casper Ruud.

A participação no US Open estará livre de perigoso visto tratar-se de um torneio organizado pela Federação Internacional de Ténis (ITF), mas é expectável que a ATP reaja e tome medidas disciplinares em relação a Nick Kyrgios.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."