Arrancou bem, mas terminou mal: João Sousa afastado em Cincinnati

João Sousa
Fotografia: USTA

João Sousa está fora do Masters 1000 de Cincinnati. O número um nacional tinha perdido na última ronda da fase de qualificação e acabou repescado para o quadro principal, com o estatuto de lucky loser.

No entanto, a segunda oportunidade do tenista português no torneio norte-americano esfumou-se rapidamente, com uma derrota na primeira ronda para o canadiano Denis Shapovalov, número 34 do Mundo, com parciais de 2-6, 6-3 e 6-2.

Num início de partida atribulado, marcado por problemas com as bolas, que apareciam molhadas devido a uma fuga de água que mais tarde veio a ser conhecida, foi João Sousa a assumir as rédeas do encontro desde o primeiro momento. O vimaranense conseguiu a primeira quebra de serviço do encontro logo no primeiro jogo e esteve sempre no comando do parcial.

Com dificuldades em assentar o seu ténis, Shapovalov foi alternando entre winners e erros não forçados, pelo que Sousa aproveitou a maior consistência do seu jogo para conseguir nova quebra de serviço e fechar de seguida o parcial, volvidos 37 minutos de encontro.

Claramente por cima do encontro, Sousa entrava no segundo set determinado em conseguir fechar o encontro. Porém, o número 43 do Mundo viu a tarefa complicar-se quando Shapovalov lhe quebrou o serviço e avançou para o 2-0. O tenista português ainda descobriu dois break points no jogo seguinte, mas o canadiano conseguiu segurar um jogo de serviço muito importante e que se revelou decisivo para forçar uma terceira partida.

A derrota no segundo set acabou por ter um efeito muito negativo no jogo de João Sousa. O número um nacional perdeu-se após a derrota no segundo parcial, e Shapovalov estava agora confortável no encontro e a apresentar algum do seu melhor ténis. Com nova quebra de serviço nos instantes iniciais do parcial, o jovem canadiano passou para o comando, e antes que se desse por isso, já vencia por 5-1. Sousa ainda conseguiu vencer mais um jogo, mas o adversário fechou a partida logo de seguida, ao fim de uma hora e 40 minutos.

Com a série de torneios de preparação para o US Open a chegar ao fim, João Sousa vai agora disputar o ATP 250 de Winston-Salem na próxima semana, naquela que será a última paragem do número um nacional antes de rumar a Flushing Meadows.

Avatar
Adepto do desporto em geral mas com especial carinho pela "bolinha saltitona". O bichinho surgiu ainda Rafael Nadal não tinha mangas e não mais saiu. Chegada a oportunidade de me juntar ao Raquetc, juntamente com a minha ambição de ser jornalista, foi fácil aceitar juntar-me à equipa.