Medvedev passa por amigo Khachanov e chega à maior final da carreira

Daniil Medvedev e Karen Khachanov nasceram em Moscovo no ano de 1996, têm ambos 198 centímetros de altura, jogam com a mão direita, batem a esquerda a duas mãos, partilham o estatuto de top 10 e até já ouviram o desejado “sim” das respetivas companheiras.

Mas no duelo deste sábado, em Montreal, as semelhanças entre os dois não foram suficientes para que o espetáculo se prolongasse por e o número 9 do ranking ATP bateu o oitavo classificado em dois sets, por 6-1 e 7-6(6), para chegar à final da Coupe Rogers — o ATP Masters 1000 que se joga no Canadá.

Mais eficaz do que toda a concorrência até ao dia das meias-finais, Daniil Medvedev voltou a deixar muito boa imagem sobretudo devido ao primeiro set. O menos cotado dos dois — mas por meros detalhes, de tal forma que tudo mudará na próxima atualização do ranking — esteve absolutamente irrepreensível durante toda a primeira partida, que se estendeu por apenas 26 minutos e pareceu ditar o rumo dos acontecimentos.

Mas quando a vitória estava para lá de encaminhada Medvedev complicou-a: logo após quebrar o jogo de serviço de Khachanov para ganhar vantagem no segundo set, Medvedev cedeu o seu saque. E fê-lo não só por uma vez (ao 2-1) como por uma segunda, quando serviu para fechar o encontro ao 5-4.

Com quebras de concentração inesperadas, o jovem russo que já passou pelo Millennium Estoril Open acabou por precisar do tie-break (onde chegou a estar em desvantagem por um mini-break depois de, uma vez mais, ter sido o primeiro a ganhar vantagem) para concluir o que poderia ter sido uma vitória extremamente autoritária, em dois sets decididos em menos de uma hora.

Mas o mais importante foi alcançado: aos 84 minutos de jogo, e com uma bola que bateu na tela e caiu “murcha” do outro lado do court, Daniil Medvedev qualificou-se pela primeira vez na carreira para a final de um torneio Masters 1000, impedindo o compatriota e amigo Karen Khachanov de o fazer pela primeira vez — em novembro de 2018 só saiu de Paris como campeão.

Ainda sem ceder qualquer set nesta edição da Coupe Rogers, o russo fica agora à espera da conclusão da segunda meia-final para conhecer o próximo e derradeiro adversário: será ou o número dois mundial e campeão em título Rafael Nadal ou Gael Monfils, que já este sábado — num encontro adiado e novamente interrompido devido à chuva — superou Roberto Bautista Agut depois de uma batalha em três sets.

Última atualização às 00h41.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."