João Sousa com ex-número 1 mundial de juniores pela frente no qualifying de Cincinnati

Está tudo a postos para o regresso de João Sousa à competição: depois de duas semanas dedicadas ao descanso e à preparação para o regresso aos pisos rápidos, o número um nacional vai disputar a fase de qualificação do Westhern & Southern Open, o ATP Masters 1000 de Cincinnati, nos EUA, onde tem a defender o estatuto de segundo pré-designado.

Atual 45.º posicionado na hierarquia mundial masculina, o melhor jogador português de todos os tempos vai ter pela frente um dos mais recentes líderes do circuito júnior: Sebastian Korda, norte-americano que chegou ao topo do circuito depois de conquistar o Australian Open em janeiro de 2018 e que recebeu um wild card para disputar este evento.

Entretanto já totalmente empenhado no profissionalismo, Sebastian Korda (que é filho de Petr Korda, ex-campeão do Australian Open e finalista de Roland Garros) já é, aos 19 anos, o 273.º do ranking ATP e conta, inclusive, com uma final Challenger no currículo — foi em Nur-Sultan, no Cazaquistão, onde só foi travado na terceira partida.

Caso ultrapasse o norte-americano, João Sousa terá como derradeiro adversário na fase de qualificação de Cincinnati um jogador que tal como ele integra o top 100 mundial: ou o japonês Yoshihito Nishioka (76.º) ou o australiano John Millman, 10.º pré-designado deste quadro e atual número 65.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."