Yuliya Hatouka e Eva Guerrero são as primeiras semifinalistas do Palmela Open

PALMELA — Estão encontradas as primeiras semifinalistas do quadro principal de singulares da segunda edição de Palmela Open, o torneio internacional feminino com 25.000 dólares em prémios monetários que o SPARKS Tennis Park Palmela organiza pela segunda época consecutiva.

A primeira jogadora a seguir em frente foi Yuliya Hatouka. Cerca de 24 horas depois de ter colocado um ponto final no percurso da bicampeã nacional, Francisca Jorge, a jovem bielorrussa contou com mais uma exibição autoritária para “despachar” Eden Silva, por 6-2 e 6-0 em apenas 59 minutos.

Sempre muito consistente, a quinta cabeça de série converteu 6 dos 10 break points de que dispôs para imprimir mais uma vitória em parciais diretos. A próxima adversária de Hatouka será conhecida na tarde desta sexta-feira, quando se concluir o encontro entre a sérvia Tamara Curovic e a espanhola Guiomar Maristany Zuleta de Reales, sexta pré-designada.

Pouco depois, também Eva Guerrero Alvarez seguiu em frente. A jovem tenista espanhola contou com uma exibição igualmente consistente para passar pela búlgara Julia Terziyska em 84 minutos, vencendo pelos parciais de 6-1 e 6-3.

Esta é a segunda vez que Guerrero atinge as meias-finais de singulares do Palmela Open, ela que só acusou alguma pressão quando serviu para chegar o encontro a 5-2 do segundo set.

Na próxima ronda, a jogadora da Agora, a jogadora da Academia Sánchez-Casal fica a aguardar pelo desfecho do encontro entre a francesa Julie Gervais e a britânica Maia Lumsden — respetivamente oitava e segunda cabeças de série — para saber quem defrontará nas meias-finais.

Para esta sexta-feira estão igualmente marcadas as duas meias-finais de pares, que não começarão antes das 14 horas. Desses encontros, destaca-se o que envolve a portuguesa Inês Murta, que ao lado de Andrea Ka desafia as segundas candidatas ao título, Estelle Cascino e Julia Terziyska.

Juli Terziyska (BUL) vs. [3] Eva Guerrero (ESP), QF #PalmelaOpen:

Publicado por Raquetc em Sexta-feira, 19 de julho de 2019

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."