Nuno Borges foi o único vencedor português do dia em Castelo Branco

Esta quarta-feira foi dia de se concluírem os encontros referentes à primeira eliminatória do quadro individual do Internacionais de Ténis de Castelo Branco 2019 e no final apenas Nuno Borges conseguiu sair com a vitória para se juntar a Tiago Cação e Francisco Dias na segunda ronda.

Campeão em Setúbal e no primeiro de dois torneios realizados em Idanha-a-Nova, o jovem tenista natural da Maia somou o seu 11.º triunfo consecutivo de forma categórica: atual número 652 mundial, o jogador de 22 anos impôs-se facilmente perante o alemão Robert Strombachs (179.º ITF) com os parciais de 6-2 e 6-1 ao fim de somente 71 minutos.

Na próxima etapa, Borges, que defende o estatuto de sétimo favorito na prova de 15.000 dólares, terá pela frente o qualifier indiano Terence Das, 1201.º do ranking ITF e que levou de vencida o lucky loser lusitano André Rodeia (1755.º ITF) por 7-6(4) e 7-6(3) num duelo entre dois atletas de 17 anos de idade.

Vindo do título no segundo evento sediado em Idanha-a-Nova, Fred Gil teve uma passagem curta por Castelo Branco: oitavo cabeça de série fruto do 672.º posto que ocupa na hierarquia individual, o experiente tenista sintrense acabou por cair diante do espanhol David Jorda Sanchis (694.º ITF), jogador que havia batido na recente final, pelos parciais de 6-4, 1-6 e 6-3.

Uma das grandes surpresas do dia acabou por ser o convidado madeirense Daniel Rodrigues, que esteve a um jogo de eliminar o primeiro pré-designado, o francês Antoine Cornut Chauvine (419.º ATP), mas acabou por consentir a recuperação do seu mais cotado adversário, que venceu quatro jogos consecutivos no set decisivo para arrancar a vitória por 2-6, 6-4 e 7-5.

Quem também ficou pelo caminho foram Francisco Cabral, 917.º ITF, que sucumbiu por 7-5 e 6-3 para o segundo candidato ao título, o gaulês Albano Olivetti — 441.º ATP), e os qualifiers Fábio Coelho (975.º ITF) e Gonçalo Falcão (1209.º ITF): o primeiro perdeu por 6-3 e 6-3 face ao espanhol Nicolas Alvarez Verona (848.º ITF) e o segundo cedeu por 6-1 e 7-6(4) contra o sexto favorito, o colombiano Eduardo Struvay (636.º ATP).

Avatar
Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.