Juan Sebastián Cabal e Robert Farah sagram-se campeões de pares e ascendem à liderança do ranking

Este é um sábado especial para os colombianos Juan Sebastián Cabal e Robert Farah, que conseguiram à terceira tentativa conquistar o primeiro título do Grand Slam na variante de pares masculinos, em pleno Centre Court de Wimbledon, e asseguraram que serão os novos número um mundiais a partir de segunda-feira.

Numa tremenda final entre duas duplas verdadeiramente guerreiras, Cabal e Farah, segundos pré-designados, tiveram que ir aos seus limites para derrotar os franceses Nicolas Mahut e Edouard Roger-Vasselin, par que defendia o estatuto de 11.º cabeça de série e foi carrasco de João Sousa na segunda eliminatória desta variante, com os equilibradíssimos parciais de 6-7(5), 7-6(5), 7-6(6), 6-7(5) e 6-3 ao cabo de quatro horas e 55(!) minutos de uma contenda que não só começou com teto aberto e terminou em condições indoor como também obrigou ao adiamento da final de pares femininos para a jornada de amanhã, domingo.

O difícil mas saboroso triunfo permite aos veteranos tenistas sul-americanos, número cinco mundiais e que já haviam conquistado pré-Wimbledon três títulos em 2019 (um deles no Masters 1000 de Roma, onde revalidaram a vitória da edição transata), a estreia na galeria de campeões de provas Major depois do vice-campeonato no Australian Open 2018 e a subida inédita à liderança do ranking mundial.

Avatar
Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.