Tiago Cação, Nuno Borges e Fred Gil avançam para os “quartos” em Idanha-a-Nova

Esta quinta-feira foi dia de se realizarem os duelos dos oitavos de final do primeiro de dois torneios ITF de 15.000 dólares sediados consecutivamente em Idanha-a-Nova e no final houve três vencedores portugueses: Tiago Cação, Nuno Borges e Fred Gil, precisamente os três primeiros cabeças de série.

Começando por Cação, o jovem penichense de 21 anos que é o principal candidato ao título em termos teóricos e o atual 553.º classificado do ranking ATP foi mesmo o primeiro jogador luso a carimbar o passaporte para os primeiros quartos de final desde março último na sequência de um triunfo sem problemas de maior sobre o espanhol Albert Roglan (588.º ITF), por 6-2 e 6-4.

Já Borges, superou um início menos fácil para depois prevalecer e somar a sétima vitória consecutiva. O jogador natural da Maia, que se encontra na 649.ª posição ATP, teve de se aplicar no primeiro set mas ganha a vantagem acabou por descolar frente ao norte-americano Henry Craig (27.º ITF) por intermédio dos parciais de 7-5 e 6-2.

Quanto a Gil, o ex-número um português e atual 667.º ATP dominou praticamente do início ao fim o seu embate com o lucky loser espanhol Juan Pablo Canas Garcia (922.º ITF), o que lhe valeu um triunfo contundente cifrado nos parciais de 6-1 e 6-3. Segue-se para o sintrense o britânico Andrew Watson (681.º ATP), quinto favorito e responsável pela eliminação do convidado português Luís Faria (681.º ITF) por 7-6(1) e 6-4.

Por fim, referir também a derrota de Fábio Coelho, o outro jogador luso que entrou em campo em busca de um lugar no top-8. O wild card oriundo de Oliveira de Azeméis, que ocupa o 1085.º posto ITF, não foi capaz de contrariar o favoritismo do boliviano Juan Carlos Manuel Aguilar (570.º ITF) e sucumbiu então pelos parciais de 6-2 e 6-2.

Avatar
Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.