Andy Murray já tem parceiro (e que parceiro) para Wimbledon, mas também quer jogar pares mistos

Primeiro o regresso feliz, depois a confirmação: Andy Murray vai voltar ao All England Club para disputar o torneio de Wimbledon, mas apenas no quadro de pares.

A revelação foi feita pelo próprio uma hora depois de ter afastado os primeiros cabeças de série no Queen’s Club, ao lado de Feliciano López. Por duas vezes campeão no maior evento organizado em solo britânico, Andy Murray contou aos jornalistas presentes no clube londrino que vai unir esforços com Pierre-Hugues Herbert.

O tenista francês é um dos melhores na variante e já celebrou, inclusive, um Grand Slam de carreira ao lado do compatriota Nicolas Mahut. Há cerca de dois meses, tinha abdicado de disputar tantos torneios de pares — apesar de continuar a ter como objetivo vencer os Jogos Olímpicos de Tóquio, no próximo ano — para se focar no ténis individual, mas a proposta de jogar ao lado de um dos melhores jogadores de sempre, perante um ambiente inesquecível, terá sido demasiado irresistível.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a histórias, a recordes. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais — por isso depois chegaram o padel, o ténis de mesa e o squash. E assim cá estamos, no Raquetc ("raquetecétera"). Como escreveu Pessoa, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."