Federer é o quinto desportista mais bem pago do mundo, Serena a única mulher no top 100

Já é quase uma tradição: ano após ano, no começo do verão, a revista Forbes publica uma lista com os atletas mais bem pagos do mundo.

Quase tão certa quanto a publicação é a presença assídua de tenistas nos lugares cimeiros e 2019 não é uma exceção: Roger Federer é o quinto desportista mais bem pago do mundo, tendo encaixado um total de 93,4 milhões de dólares entre junho de 2018 e junho de 2019.

À frente do tenista helvético de 37 anos estão apenas Lionel Messi (127 milhões), o português Cristiano Ronaldo (109 milhões), Neymar (105 milhões) e o boxer Canelo Alvarez (94 milhões).

No top 100 divulgado pela publicação norte-americana surgem outros quatro tenistas: Novak Djokovic é o 17.º, com um total de 50,6 milhões, Kei Nishikori surge na 35.ª posição (37,3 milhões), Rafael Nadal como 37.º (35 milhões) e Serena Williams no 63.º lugar (com um total de 29,5 milhões).

A norte-americana é, aliás, a única mulher a constar entre os 100 atletas mais bem pagos do planeta.

Para além de se destacar como o tenista mais bem pago do mundo, Federer também chama à atenção por ser o desportista que reúne, de longe, mais ganhos através de contratos publicitários: 86 milhões (equivalentes a 92,07% do total de 93,4 milhões), bem à frente dos 54 milhões (84,5%) conseguidos por Tiger Woods, dos 53 milhões de LeBron James (59,55%) e dos 44 milhões de Cristiano Ronaldo (40,36%), neste capítulo o futebolista mais bem sucedido.

Também nesta categoria Nishikori surge na segunda posição entre os tenistas (e 11.º na geral), tendo ganho 33 milhões (88.47% do total) com contratos publicitários; Djokovic “encaixou” 30 milhões (59.28%), Nadal 26 milhões (74.28%) e Williams 25 milhões (85.61%).

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."