Amarante Ladies Open: Maria Inês Fonte foi a única vencedora portuguesa da jornada

Desenrolou-se esta terça-feira a jornada inaugural do quadro principal de singulares do Amarante Ladies Open, prova tradicional de 15.000 dólares que se joga nos campos de piso rápido do Clube de Ténis de Amarante, e apenas uma jogadora portuguesa logrou sair triunfal: Maria Inês Fonte.

A jovem jogadora natural da Maia, de apenas 17 anos de idade e atual 345.º colocada da hierarquia ITF (máximo de carreira), conseguiu levar de vencida num duelo 100% lusitano a compatriota Ana Filipa Santos, oitava pré-designada fruto do 887.º posto que ocupa no ranking WTA, com os parciais de 6-4 e 6-2 ao cabo de uma hora e 18 minutos de contenda.

Quartofinalista há cerca de duas semanas em Montemor-o-Novo, a promissora tenista lusa volta a ter a possibilidade de chegar ao top-8 de um evento do circuito profissional realizado em solo nacional e fica agora à espera do desfecho do duelo entre a qualifier britânica Ali Collins (1079.ª ITF) e a espanhola Almudena Fernandez (530.ª ITF).

Em sentido inverso, as wild cards Leonor Oliveira e Mafalda Guedes ficaram pelo caminho no encontro de estreia. Com apenas 16 anos e 1223.ª ITF, Leonor Oliveira incomodou bastante a espanhola Alba Carrillo Marin (20.ª ITF) mas a experiência acabou por vir ao de cima e resultou numa vitória por 3-6, 6-4 e 6-4 numa batalha que durou duas horas e 25 minutos.

Já Mafalda Guedes, de apenas 14 anos de idade e que estava a disputar em Amarante o seu primeiro quadro principal de sempre em torneio deste nível, não resistiu à mais cotada suíça Svenja Ochsner (372.ª ITF) e sucumbiu então por 6-1 e 6-0. Nota ainda para Lúcia Quitério (951.ª ITF), que cedeu na última ronda do qualifying da prova portuense, por 6-0 e 6-1, diante da irlandesa Georgia Drummy.

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.